ESCOLA DO MUNDO

Vê as árvores, as ervas e as flores que crescem. Como é possível repartir de antemão os dias e horas quando deverão ser regadas pela água dos céus, simplesmente porque alguém descreveu de forma planeada o dia e hora da rega?»

[sobre os sistemas, em particular sobre os diferentes sistemas de educação]

                                                                         Anastasia

A Escola do Mundo é o projeto do Centro de Apoio à Educação da Ass. O MUNDO SOMOS NÓS para crianças com mais de 6 anos. Para crianças a partir dos 14 anos criamos um projeto especial, o programa MUNDO TEENS.

 

O centro do trabalho deste projeto é a criança ou jovem, com as suas características individuais.s alicerces deste projecto são a arte do relacionamento (consigo próprio, com os outros e com o ambiente), a bondade e o auto-questionamento.

 

Acreditamos que a educação é a base para a transformação da sociedade e que é através do auto-conhecimento e do relacionamento com o mundo à sua volta que a criança se desenvolve de uma forma integral.

 

Incentivamos a aproximação da natureza e valorizamos as actividades artísticas. A comparação e a competição são desencorajadas, assim como o sistema de castigo/recompensa. O diálogo desempenha um papel fundamental no nosso centro e norteia este projecto.

 

Procuramos nutrir a individualidade e criatividade das crianças de forma a permitir o seu desenvolvimento harmonioso e, simultaneamente, a cooperação e o trabalho conjunto, e estimulamos o questionamento, mantendo vivo o seu entusiasmo para as actividades do dia a dia.

 

Não somos uma escola, nem pretendemos ser, e não temos avaliação, no sentido que usualmente se dá a este termo. Não temos testes competitivos ou comparativos por não nos parecerem benéficos no processo de aprendizagem. Consideramos que os mesmos foram criados para fazer face às crescentes abordagens impessoais e mecânicas ao processo de aprender e ensinar. A aprendizagem é impulsionada pelo medo dos exames e sentimos que mata a curiosidade e a motivação intrínseca. Além do mais, quando as crianças estudam para os exames, elas não estão necessariamente a aprender, mas somente a estudar respostas para perguntas que muitas vezes não lhes interessam, e que, por isso, caem muito rapidamente no esquecimento.

 

A nossa forma de “avaliar” é feita continuamente graças ao contacto estreito em que os pais/educadores se encontram com as crianças, os quais criam estratégias para superar as dificuldades que vão surgindo.

PRINCÍPIOS ORIENTADORES

- Cada criança é única e deve ser tratada como tal.

 

- O educador desempenha um papel importante na educação de uma criança, pois o que ele "é" será transmitido, de diversas formas, à criança.

 

- Todas as crianças gostam de aprender, sendo que o educador apenas precisa de estimular essa aptidão natural para investigar tudo aquilo que conhecem.

 

- Os pais são os educadores por excelência na vida da criança e neste projecto eles tomam a responsabilidade pela educação dos seus filhos, apoiados por profissionais de diferentes áreas.

 

- O educador encontra-se em pé de igualdade com a criança. Ele ensina e aprende, havendo uma partilha constante.

 

- Não há nenhum método perfeito para educar. Todos os dias, em cada instante, o educador precisa ser capaz de improvisar e de se adaptar às circunstâncias com as quais se depara.

 

- As crianças são incentivadas a serem responsáveis pela sua própria vida e a respeitarem a dos outros através da auto-reflexão.

 

- A educação deve basear-se na cooperação e entreajuda. A competição e a pressão são postas de parte neste projecto.

 

- As crianças devem ter a oportunidade de manifestar a sua energia em liberdade.

 

- Cada criança possui vários talentos. A nossa missão é ajudá-las a encontrá-los e a trabalhar com prazer e alegria.

 

- As crianças devem ser tratadas com respeito e afecto e devem crescer num ambiente seguro e tranquilo. A autoridade gera medo e com medo não pode haver criatividade; a criatividade surge quando há liberdade; a autonomia vem com a responsabilidade.

 

- Crescer em segurança permite à criança ser confiante e saber adaptar-se com criatividade em cada desafio.

DIA A DIA

 

O centro do trabalho deste projecto é a criança ou jovem, com as suas características individuais.

 

Procuramos nutrir a individualidade e criatividade das crianças de forma a permitir o seu desenvolvimento harmonioso e, simultaneamente, a cooperação e o trabalho conjunto, e estimulamos o questionamento, mantendo vivo o seu entusiasmo para as actividades.

 

 As crianças encontram-se num ambiente seguro para aprenderem e interagirem, apoiado e não competitivo, no qual elas podem imaginar, reflectir, explorar ideias, desenvolver competências e crescer intelectualmente, socialmente e emocionalmente.

 

Dependendo das idades ou interesses, as crianças e jovens podem aprender temas que lhes interessem ou do programa curricular separadamente como disciplinas/áreas, embora muitas actividades integradas sejam levadas a cabo para que não sejamos limitados por fronteiras criadas entre os vários temas abordados. O programa é flexível, sendo continuamente revisto e modificado. O contexto da aprendizagem inclui salas arejadas e luminosas, espaço de refeições, espaços exteriores e visitas de estudo. Os projectos envolvem várias áreas em simultâneo e estimulam a exploração do mundo natural que rodeia o centro e não só.

 

As crianças são acompanhadas em pequenos grupos que se alteram frequentemente, independentemente das idades, devido a interesses em comum.

 

A aprendizagem acontece, tal como na vida, através dos projectos e actividades organizadas ou espontâneas. Todo o nosso trabalho é desenvolvido com a menor pressão possível. É através das experiências que vivemos que aprendemos e por isso tentamos criar no nosso centro as condições para que isso aconteça naturalmente. Por esta razão, sempre que possível, saímos do espaço que utilizamos no dia-a-dia para fazer visitas a museus, monumentos, bibliotecas, espectáculos, passeios pela natureza, escalada, etc..

 

Frequentemente, competências como as da linguagem, escrita e matemática são integradas noutras actividades como cozinha, teatro, música, artes plásticas, jardinagem, passeios na natureza, dobragens de papel, experiências científicas, visitas de estudo, recitar poemas, limpar e tomar conta dos espaços, construção de pequenas estruturas e muito mais. A atenção e um envolvimento total das crianças nestas actividades é para nós tão importante como a aprendizagem resultante da actividade em si.

 

São fornecidas às crianças e jovens as ferramentas necessárias para que adquiram as necessárias competências académicas e críticas, ao mesmo tempo que se cultivam as suas tendências artísticas e capacidades físicas.

 

É dado espaço para o diálogo em grupo, tempo para estar sozinho, actividades e projectos de iniciativa própria, bem como para o silêncio. Todos os dias, depois da chegada, saímos para uma caminhada silenciosa, na qual temos a oportunidade para entrar em contacto com a natureza que nos rodeia e, simultaneamente, com o nosso interior.

 

Semanalmente temos um momento de diálogo. Este desempenha um papel fundamental no nosso centro e norteia este projecto. Aqui, educadores e crianças juntam-se para um momento dedicado à observação interior e questionamento. Exploramos juntos a possibilidade de observar o nosso medo, alegria, raiva, mágoa e sofrimento, com um sentido de curiosidade aberta e não de julgamento. Também conversamos sobre regras e assuntos do dia-a-dia. À medida que as crianças exploram a natureza das nossas relações uns com os outros e com o mundo, esperamos que um sentido de responsabilidade se enraíze e floresça.

 

As assembleias e conversas informais proporcionam uma oportunidade de partilha, diálogo e livre expressão, assim como o questionamento de valores e regras do projecto.

 

Procuramos ajudar as crianças a descobrir aquilo que as apaixona e a desenvolver os seus talentos, de forma a poderem olhar a vida de uma forma mais criativa, encontrando soluções práticas sem sucumbir à ansiedade sobre o futuro.

 

Estamos a criar uma nova horta ecológica no novo espaço, para que as crianças tenham a oportunidade de acompanhar o crescimento dos vegetais até que sejam colhidos e preparados para que possam fazer parte de uma refeição.

 

As refeições são, no geral, à base de ingredientes de origem vegetal, com excepção de um dia por semana em que usamos ovos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now